Newsletter - Página inicial      
  Sobre a Newsletter Fale Conosco
Página inicial Newsletter Virtual Editorial Dicas e Sabores Eles se Inspiraram... e Fomos Conferir Hospedagem em Campos
Dicas e Sabores
Dicas e Sabores
 
VEJA TODAS AS EDIÇÕES

Edição 34 - Veni , Vidi Vici
Edição 33
- Sabores da Fondue...
Edição 32
- The SHIP
Edição 30
- "Chá das cinco"?
Edição 29
- Holanda e sua gastronomia...
Edição 28
- São Paulo…São Paulo!
Edição 27
- Chic e simples
Edição 26 - Clássicos da Gastronomia
Edição 23
- Grata Surpresa
Edição 22 - Restaurantes em Hotéis
Edição 21 - Comfort Food
Edição 20 - Viagem de trem, um passeio gastronômico
Edição 19
- Recantos ou Boutiques Gastronômicas?
Edição 18 - O segredo da sopa de cebola
Edição 17 - Pequenas cidades… grandes histórias
Edição 16 - Nossas escolhas
Edição 14
- É tempo de Natal
Edição 13 - Cheval Blanc Um dos hotéis mais badalados e caros da Europa
Edição 12 - Danúbio… Desfrute este prazer!
Edição 11 - Le Fromage Gruyère
Edição 10
- As belezas da cidade de Gruyère
Edição 09 - Suíça... Terra do queijo e do chocolate!
Edição 08 - Hotel-Motel SHow em Chicago
Edição 07 - Visitando a Chiarlo Vinícola, em Asti, na Itália
Edição 06 - Receber "comme Il faut"
Edição 04 - Ovo
Edição 03 - Panelas - como escolher na hora da compra?
Edição 02 - Flor de Sal, iguaria sem igual
Edição 01 - Queijos

 
 

o Davos Maison Suisse possui adega com opções de vinhos refinados.

 

Veni , Vidi Vici
Edição 34 - Agosto de 2012

Dia destes me lembrei de uma situação que vivi em Paris no final dos anos 70, mais precisamente em Mont-martre (bairro dos famosos pintores parisienses) quando fui jantar com minha querida amiga Leliane Galan. Depois da escolha dos pra-tos era hora de eleger o vinho, só que naquela época no Brasil, o consumo da bebida não era muito conhecido e nós particularmente, estávamos acostumadas a tomar somente Vinho Rosé e foi o que resolvi pedir. Mas, o sommelier, sugeriu um tinto que segundo ele, harmonizaria melhor com os pratos escolhidos. Pensei na hipótese, mas não aceitei e mantive minha escolha. Ahhh! foi o suficiente para que o conhecedor de vinhos, reclamasse e ainda nos abandonasse, deixando um cumin nos servir o jantar. Risos à parte tornei a re-cordar, que a maioria das mulheres ainda tem dificuldade à mesa para escolher um vinho, principalmente quando não estão acompanhadas.

Afinal, os homens, mesmo que não tenham um paladar apurado, convencem nos arentos. Mas hoje, o consumo de vinhos é muito grande e inúmeros são os restaurantes que possuem adegas com mais de 100 rótulos, afinal existem aproximadamente 4 mil tipos de uvas consideradas "vitis vinífera"(próprias para o vinho) o que torna mais difícil a escolha. É! Não é uma tarefa fácil, embora seja surpreendentemente degustável. Pensando em ajudar, e com a orientação do nosso sommelier, Yago Larangeiras, segue algumas sugestões de combinação para seus próximos jantares: Peixe e Carnes brancas- Riesling ou Sauvignon BlancCarne vermelha ou caça Cabernet ou Merlot Massa um italiano da uva Nero d 'Avola é uma excelente pedida Sequencia de fondue - Malbec Argentino Em caso de dúvida o Pinot Noir (mais leve e frutado) é o que agrada as mulheres. E claro, se quiser encerrar o jantar mostrando que entende do assunto, peça um vinho de sobremesa, e para "arrasar", escolha um Tokai 5 Puttonios (vinho Húngaro de excelente qualidade). "Tin-Tin"! (*) frase do famoso general e cônsul romano Júlio Cesar apaixonado por vinho.

O ato do brinde com toque de copos nasceu segundo Alfredo Saramago, em seu livro "O vinho do Porto na Cozinha", em uma época que se utiliza-vam recipientes de metal ou vidro fosco, que não identificava a quantidade de vinho servido. "Para que não houvesse enganos, durante as saúdes, os copos deviam se tocar para os dois oficiantes saberem que tocavam copos cheios por igual. Tratava-se de uma oferenda e ao mesmo tempo de um gesto de delicadeza, para que ninguém ficasse mal servido". Também se elevava, como ainda hoje, o copo à altura do coração, ou da fronte, para imprimir mais intensidade ao bonito gesto do brinde.

 


 

 

       
         
         
         
         
         
       
voltar ao topo
 
 
 
WEBZ - Comunicação Digital