Newsletter - Página inicial      
  Sobre a Newsletter Fale Conosco
Página inicial Newsletter Virtual Editorial Dicas e Sabores Eles se Inspiraram... e Fomos Conferir Hospedagem em Campos
Editorial
Editorial
 
VEJA TODAS AS EDIÇÕES

Edição 36 - Nei Roberto, quem o conhece jamais esquece
Edição 35 - Boa comida, é possível encontrar!
Edição 34
- Doutor, vamos aumentar o capital em 0,5%?
Edição 33
- A luta é grande, mas o resultado compensa!
Edição 32
- Como diria o Prof. Sidrack de Holanda: CQD
Edição 31
- FAMTRIP Luxo - Campos do Jordão
Edição 30
- Reconquistar é mais difícil do que conquistar!
Edição 29
- O encanto do reencontro
Edição 28 - Sempre nos mesmos lugares e sempre revendo amigos
Edição 27
- Só em Nova York
Edição 26
- 15 Anos
Edição 24
- Mac que beleza!!!
Edição 23
- A Suíça precisa ser visitada
Edição 22 - Viajando com Caymmi e seu violão
Edição 21 - Vasco da Gama um eterno campeão
Edição 20 - Um profissional de antigamente
Edição 19 - Visita ao cardiologista
Edição 18 - O admirável mundo da filatelia!
Edição 17 - A vida de restauranteur não é fácil!
Edição 16 - Nova York é maior do que a inesquecível interpretação de Frank Sinatra
Edição 15
- Trabalhar com comida é coisa séria!
Edição 14 - Disposição não tem idade!
Edição 13 - Viajar sempre, nem que seja de Campos do Jordão até Taubaté!
Edição 12 - Reconhecimento bem-vindo
Edição 11 - Não possuímos microondas
Edição 10
- Parece fácil, e pode ser facil!
Edição 09 - As pedras se encontram
Edição 08 - 4, 6, 8, 12! …56?
Edição 07 - Aprendizado em Marketing nunca tem fim
Edição 06 - Pinçando algo, num mês farto...
Edição 05 - Ari, bom amigo e irmão camarada!!
Edição 04 - Obsessão por qualidade , numa cidade que precisa oferecer qualidade
Edição 03 - Ousar é preciso
Edição 02 - Novos e amplos horizontes
Edição 01 - Bons ventos

 
 
 
 

Vasco da Gama um eterno campeão
Edição 21 - Julho de 2011

Torcer pelo Vasco da Gama é um estado de espírito. Não é fácil, mas a história demonstra que nem sempre foi assim. Começamos com o nosso próprio espaço, o lendário estádio de São Januário, que independente do futebol, já foi palco de diversas manifestações como os famosos discursos do então presidente Getúlio Vargas, nos feriados de 1º de maio aos "trabalhadores do Brasil!!". Mas o destaque mesmo é o futebol. É assim que o Vasco é conhecido. Não sei ao certo e nem a partir de qual momento passei a torcer de forma… digamos… um tanto dramática pela equipe cruzmaltina; o que sei é que tinha menos de oito anos. Tenho bons amigos torcedores do Vasco como eu, que numa espécie de confraria trocamos e-mails e telefonemas exaltando as vitórias e lamuriando as derrotas.

Como esquecer a equipe super-super Campeã de 1958!!! Carlos Alberto, Paulinho, Belini, Écio, Orlando e Coronel, Sabará, Almir, Vavá, Roberto Pinto e Pinga. Bons tempos em que os clubes brasileiros conseguiam manter seus craques campeões do mundo. No caso do Vasco, cedemos à seleção três de nossos atletas: Belini, Orlando e Vavá que voltaram e seguiram usando por algum tempo, nossa querida camisa. Os tempos passaram e tivemos grandes momentos como a conquista da Taça Libertadores da América e 4 Campeonatos Brasileiros.

Mas em 2008 tivemos a lamentável queda para a segunda divisão. Que ano difícil. Imaginem passar quase que o ano de 2009 com o Vasco na segundona e ainda aguentar aquele monte de gente gozando da nossa cara. É... mas no final deste mesmo ano retornamos, de um jeito cinzento, sem grandes brilhos ou sobressaltos até que veio a redentora Copa do Brasil 2011. Campeões!! Libertadores da América 2012 que nos aguarde, olha o Vascão aí novamente!! Na próxima edição, após o desabafo e a alegria vascaína, voltaremos aos assuntos sérios.


Fausto de Moura Magalhães
fausto@grupomouramagalhaes.com.br

 
     
voltar ao topo
 
 
 
WEBZ - Comunicação Digital