Newsletter - Página inicial      
  Sobre a Newsletter Fale Conosco
Página inicial Newsletter Virtual Editorial Dicas e Sabores Eles se Inspiraram... e Fomos Conferir Hospedagem em Campos
Editorial
Editorial
 
VEJA TODAS AS EDIÇÕES

Edição 36 - Nei Roberto, quem o conhece jamais esquece
Edição 35 - Boa comida, é possível encontrar!
Edição 34
- Doutor, vamos aumentar o capital em 0,5%?
Edição 33
- A luta é grande, mas o resultado compensa!
Edição 32
- Como diria o Prof. Sidrack de Holanda: CQD
Edição 31
- FAMTRIP Luxo - Campos do Jordão
Edição 30
- Reconquistar é mais difícil do que conquistar!
Edição 29
- O encanto do reencontro
Edição 28 - Sempre nos mesmos lugares e sempre revendo amigos
Edição 27
- Só em Nova York
Edição 26
- 15 Anos
Edição 24
- Mac que beleza!!!
Edição 23
- A Suíça precisa ser visitada
Edição 22 - Viajando com Caymmi e seu violão
Edição 21 - Vasco da Gama um eterno campeão
Edição 20 - Um profissional de antigamente
Edição 19 - Visita ao cardiologista
Edição 18 - O admirável mundo da filatelia!
Edição 17 - A vida de restauranteur não é fácil!
Edição 16 - Nova York é maior do que a inesquecível interpretação de Frank Sinatra
Edição 15
- Trabalhar com comida é coisa séria!
Edição 14 - Disposição não tem idade!
Edição 13 - Viajar sempre, nem que seja de Campos do Jordão até Taubaté!
Edição 12 - Reconhecimento bem-vindo
Edição 11 - Não possuímos microondas
Edição 10
- Parece fácil, e pode ser facil!
Edição 09 - As pedras se encontram
Edição 08 - 4, 6, 8, 12! …56?
Edição 07 - Aprendizado em Marketing nunca tem fim
Edição 06 - Pinçando algo, num mês farto...
Edição 05 - Ari, bom amigo e irmão camarada!!
Edição 04 - Obsessão por qualidade , numa cidade que precisa oferecer qualidade
Edição 03 - Ousar é preciso
Edição 02 - Novos e amplos horizontes
Edição 01 - Bons ventos

 
 
 
 

Boa comida, é possível encontrar!
Edição 35 - Setembro de 2012

Os amigos que acompanham a Newsletter sempre me cobram: "Por que motivo, Zezé Meireles e eu, falamos tanto de restaurantes internacionais qualificados e pouco mencionamos a boa comida em nosso País"? Bem, o fato é que precisamos estar convencidos de que não vamos decepcionar por indicações imprecisas. Nem sempre o que nos agrada, vai agradar àqueles que motivamos, não é verdade? Mas vamos tentar! Lembrando, que falar de gastronomia e qualidade de temperos não são minha especialidade. No dia do aniversário da minha neta Rafaela, que mora em Paraisópolis, decidimos almoçar antes da visita.

Por forte influência de Zezé, fomos ao Tatini, localizado em Sapucaí Mirim, Minas Gerais, arranhando a fronteira com São Paulo. Experiência memorável! Ambiente despojado, difícil de chegar (poucas placas de localização e as que existem estão tortas ou caídas), mas vale a pena persistir. Quando chegamos fomos farta e alegremente recebidos pelos donos da casa, que na verdade são os cozinheiros/anfitriões, Roberto Tatini e Lili (melhor não perguntar seu nome de batismo).

Como bom italiano, nos deixou logo à vontade "determinando" o vinho que iríamos apreciar no almoço, um Bolla Valpolicella (não se assustem, quase abandono a experiência neste ponto, pois além da "indicação" tínhamos poucas alternativas); mas a gastronomia compensa amplamente! Não há cardápio! Roberto decide no dia e poucas horas antes o que seus clientes irão apreciar. Aceita a "imposição", uma sequência de boa comida. No ambiente, mesas de madeira tipo pranchão, a exemplo do que acontece com frequência na Europa Central e, casais e grupos vão chegando e sentando onde houver lugar disponível. Nada de mesa exclusiva. O resultado, bem, está aí. Indicamos! Surpreendeu positivamente e quem estiver na região, faça a experiência. De nossa parte já fiz a encomenda para a próxima parada um ghoche ao suco. Quanto ao vinho, bem, Roberto é meio resistente, mas oferece a alternativa de que cada cliente traga sua garrafa. Aproveitemos, enquanto não cobra rolha.

 

Fausto de Moura Magalhães
fausto@grupomouramagalhaes.com.br

 

 

       
 
       
voltar ao topo
 
 
 
WEBZ - Comunicação Digital